Séries protagonizadas ou dirigidas por mulheres negras

Atualizado: Abr 1

Assistir filmes e séries pode ser um ótimo entretenimento, mas muitas vezes vivemos em nossas bolhas onde todos os protagonistas são pessoas brancas e cis. É preciso se libertar disso e lutar para que Hollywood seja cada vez mais inclusiva. Pensando nisso, reuni algumas séries que são protagonizadas ou dirgidas por mulheres negras.


Grown-ish

Grown-ish é uma sitcom americana e um spin-off da série Black-ish. A série de comédia acompanha a filha mais velha dos Johnsons, Zoey prestes a ingressar na faculdade e começar sua jornada rumo à vida adulta, mas ela não demora a perceber que a vida fora do ninho é mais difícil do que pensara. Disponível na Netflix.


Boomerang

Produzida por Lena Waithe

Boomerang gira em torno de um executivo de sucesso que descobre que suas escolhas de estilo de vida voltaram para ele quando seu novo chefe se torna um depravado maior do que ele. É descrito como uma versão atualizada que explora a dinâmica contemporânea do local de trabalho, incluindo a mudança do papel de gênero, política de escritório, relacionamentos e conflitos entre a Geração X e os Millennials.


Sistas

A série segue um grupo de mulheres negras solteiras de diferentes estilos de vida que se unem sobre seu único fio comum: por que estou solteira? Nesta nova e ousada nova série, os espectadores assistem essas mulheres navegarem pelo seu status de "vida amorosa complicada", carreiras e amizade através dos altos e baixos de viver em um mundo moderno de mídias sociais e metas de relacionamento irrealistas.


Rebel


Rebel é uma série de televisão americana de drama policial criada por Amani Walker. A série estreou na BET em 28 de março de 2017. A série segue a policial de Oakland Rebecca "Rebel" Knight, que depois que seu irmão foi morto pela polícia, começou a trabalhar como investigadora particular.


Zoe Ever After

Criada por Erica Montolfo-Bura

Uma comédia americana estrelada por Brandy Norwood como Zoe Moon, uma divorciada recente que inicia sua própria empresa de cosméticos.


The Chi

Criada por Lena Waithe


The Chi é descrita como seguindo uma fatídica reviravolta de eventos que envia ondas de choque através de uma comunidade no lado sul de Chicago e conecta as vidas de Emmett, Brandon, Ronnie e Kevin de maneiras inesperadas.


Sempre Bruxa


A jovem Carmen, de dezenove anos, é uma escrava e bruxa que vive na Colômbia do século dezessete. Com a ajuda de um feiticeiro, ela viaja no tempo para escapar de ser queimada na fogueira. Agora, já na Cartagena dos dias de hoje, ela precisa recomeçar a vida. Mas uma vez bruxa, sempre bruxa! Disponível na Netflix.


Queen Sono


Pearl Thusi vive uma espiã altamente treinada por uma agência governamental da África do Sul, cujo objetivo é melhorar as vidas dos cidadãos africanos. É a primeira série sul-africana da Netflix.


Pose


Em Nova York, no final da década de 1980, Blanca abriga jovens LGBT que foram expulsas de suas casas. A época foi marcada pela ascensão da cultura de luxo e o surgimento dos bailes LGBT. Disponível na Netflix.


Cara gente branca


As mais refinadas faculdades americanas podem representar uma enorme carga de stress para seus alunos. Tensões sociais, a pressão acadêmica e o medo que vem com a chegada à idade adulta podem ser aterrorizantes. Pior que isso, só se você for um afro-americano, tendo que lidar com os alunos majoritariamente brancos e os estigmas associados a você pela sociedade. Disponível na Netflix.


Scandal

Escrita e produzida por Shonda Rhimes

A Diretora de Comunicações da Casa Branca deixa sua posição para abrir a sua própria empresa de crises empresariais e políticas, apenas para descobrir que não deixou o passado para trás. Disponível na Netflix.


How to get away with murder

Escrita e produzida por Shonda Rhimes


Annalise Keating é advogada da área criminal e professora de direito em uma universidade de prestígio da Filadélfia. Ao lado de cinco de seus alunos, ela se envolve tramas de assassinatos enquanto tenta manter intacto seu casamento. Disponível na Netflix.


Olhos que condenam

Produzida e dirigida por Ava DuVernay

Cinco jovens negros do Harlem foram injustamente acusados de estuprarem uma mulher no Central Park. Eles só foram inocentados em 2014, depois que evidências de DNA comprovaram que o grupo não estava conectado ao brutal crime contra Trisha Meili. Disponível na Netflix.


Conhece alguma outra série que não está na lista? Comente aqui em baixo.



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.