Segundo episódio de Euphoria trás mais gatilhos ao público

Atualizado: 27 de Jun de 2019

Euphoria, a nova série da HBO, estrelada por Zendaya, está tendo um episódio liberado por domingo. Sendo assim, toda segunda-feira vamos trazer aqui no The Feminist Patronum a nossa review do episódio.

Confira a review anterior aqui.


Lembrando a todos que a série contém inúmeros gatilhos, nudez explicita e consumo de drogas, não sendo recomendada para menores de 18 anos.




Sem mais delongas, vamos falar sobre esse segundo episódio polêmicoooooooooo.


Logo nos primeiros minutos já somos apresentados a um Nate mais jovem descobrindo as pornografias do seu pai (que já mostrou não ser um grande exemplo no primeiro episódio), e assim já acompanhamos o crescimento de Nate e conhecemos um pouco mais o que passa na cabeça dele.

Ao longo do desenvolvimento de Nate vemos que ele é muito influenciado indiretamente pelas atitudes de seu pai, e moldando sua personalidade ao redor disso.

Digo de passagem que a cena mais "chocante" do episódio é a do vestiário (não que a série tenha cenas mais pesadas, mas essa cena em especifico é algo que não estamos acostumados a ver nas séries e filmes), onde cerca de 30 homens nus aparecem frontalmente.


Deixando um pouco de lado Nate e suas polêmicas (não vou nem falar sobre a cena da agressão), vamos falar sobre Rue, que ainda vem lidando com seu vício em drogas.

Durante o primeiro dia de aula (que não é fácil pra ninguém), vemos um pouco mais do verão de Rue e como ela lidou com a overdose, e o fato de continuar usando drogas mesmo depois de ser internada. Ao lidar com uma crise de pânico, Rue recorre as drogas e acaba entrando numa situação, no mínimo, desesperadora.


Confesso que nesse episódio tive inúmeros gatilhos, princialmente nas cenas que insinuam estupro e agressão, então realmente recomendo que não assistam a série quem já passou por esses problemas ou algo parecido. Acredito, que os episódios vão ficando mais pesados ao longo da temporada.



Reprodução: HBO

Novamente sobre a cena do vestiário, o Conselho de Pais da TV norte-americana pediu para que a série da fosse tirada do ar por considerar que seu conteúdo seria uma má influência para os jovens, e em contra partida receberam a declaração:


“Essa série não é para todo mundo. Não é para o seu filho de 14 anos. A classificação é um aviso para os usuários do streaming e há uma boa razão para a série estar na faixa noturna. A série nem sempre é fácil de assistir e não há dúvidas que ultrapassa limites, mas é provocativa, autêntica e inesquecível”, disse o executivo Brian Walsh.


O será que podemos esperar do próximo episódio?






nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.