the feminst patronum logo

Resenha: Um Milhão de Finais Felizes

Jonas está cercado de amigos fazendo faculdade ou que, no mínimo, sabem qual próximos passo dar na própria carreira. Menos ele. Ele trabalha em uma cafeteria e já está contente o suficiente por possuir um emprego que permite tanto pagar algumas contas, quanto ficar longe de casa pelo máximo de tempo possível.

um milhão de finais felizes resenha
Foto: Dunia Ahmad

Ele é gay, não que seus pais conservadores saibam, mas pelo menos ele pode viver sua vida (que não é exatamente agitada) fora de casa.


Apesar de sua indecisão, Jonas possui um caderninho que sempre mantém no bolso para anotar ideias que tem ao longo do dia sobre possíveis livros que ele pode escrever. Apenas possíveis, porque ele nunca escreveu um de fato.


As coisas mudam quando ele atende um belíssimo garoto de barba ruiva que se torna a sua nova obsessão secreta. A partir daí, conforme acompanhamos o desenrolar da história de Jonas, paralelamente acompanhamos também o desenrolar do, até então, livro intitulado Piratas Gays!


Um Milhão de Finais Felizes é um livro nacional, LGBT e direcionado para o público mais jovem pois aborda assuntos como família e amizade de um jeito extremamente sensível. É um livro curto mas que me fez segurar a leitura porque é impossível não se identificar com algum personagem e logo querer saber como acaba.


Eu adorei conhecer o Jonas. Seus pensamentos e inseguranças são muito relacionáveis, mas atenção para o gatilho de violência doméstica!


Aliás, eu adoro ler livros que abordam algum tipo de representatividade, mas meus favoritos são quando temos a perspectiva de um religioso LGBT. O fato de Jonas demorar para se aceitar por ter medo do que Deus pensaria dele torna sua evolução algo belíssimo de acompanhar. Mas dói, afinal, seus pais são rigorosos religiosos e o "momento bonito onde os pais aceitam os filhos apenas por serem seus filhos" não acontece, é de dilacerar o coração. Mas não deixa de ser uma realidade para muitos, não é mesmo?


Mas lembra: são Um Milhão de Finais Felizes. Vai ficar tudo bem. O amanhã só pertence a você e mais ninguém.


"O Brasil é um país cruel demais com quem nasceu diferente, mas, juntos, nós temos muita força."


5 ⭐



estelar tfp.png