Resenha: Silvestre

Atualizado: Jan 27

Com uma narrativa imersiva, Silvestre é um sketchbook que conta a história de um velho caçador que decide morar sozinho em uma floresta.



O livro começa com o caçador andando pela mata e se deparando com detalhes que o remetem a algumas lendas, como "A lenda do castor" e “A lenda do cervo". Isolado em sua cabana, o homem decide preparar uma torta, receita que era de sua esposa. O aroma transpassou não só as janelas, mas também a floresta, viajando por quilômetros e atraindo lendas para sua moradia.


Enquanto aguarda a torta ser assada, o velho recebe as lendas, que dialogam com ele sobre as divindades extintas. Entre seus visitantes estão os personagens do Folclore brasileiro, o Curupira, a Cuca e a mula sem cabeça. O final dessa história é totalmente inesperado, surpresa para seus personagens e para quem lê.



Em alguns momentos a história causa um estranhamento, tornando-se difícil de entender, o que nos leva a um dos pontos mais importantes do livro, as ilustrações. Os desenhos impecáveis por diversas vezes se sobrepõem ao texto, transmitindo a ideia do autor. No entanto, o texto breve conversa com as imagens, compondo toda a narrativa de uma forma que leva o leitor para dentro do universo.


Silvestre, de ​Wagner William​, é um dos lançamentos de dezembro da DarkSide® Books, e possui o selo de Graphic Novel. O escritor brasileiro possui outras narrativas, algumas delas premiadas, como: ​Lobisomem Sem Barba (Balão, 2014, ganhador do Prêmio Jabuti); ​Bulldogma (Veneta, 2016, ganhador do Troféu hqmix e Prêmio Grampo de Ouro); ​Flerte da Mulher Barbada (Veneta, 2016, finalista do Troféu hqmix); O Maestro, o Cuco e a Lenda (Texugo Editora, 2017, finalista do Prêmio Jabuti e ganhador do Troféu hqmix); ​Martírio de Joana Dark Side (Texugo Editora, 2018, ganhador do Troféu hqmix).


Compre por aqui e ajude nossa equipe.


Ficha técnica


Capa dura: 192 páginas

Editora: Darkside; Edição: Nova edição (16 de dezembro de 2019)

Idioma: Português

Autor: Wagner William




nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.