Resenha: Garota em Pedaços

Atenção: Garota em Pedaços não é uma leitura fácil e pode conter inúmeros gatilhos. Tomem cuidado. Saúde mental em primeiro lugar.


O nome já é bem sugestivo, mas é sempre bom reforçar que nesse livro o foco principal é em uma garota adolescente que praticava automutilação e tentou suicídio. Tendo isso em mente, saiba que drogas, bebida alcoólica e prostituição também são alguns tópicos abordados.


Vamos lá. Não foi uma leitura nada fácil pra mim (que lido com depressão e ansiedade), se ver tão representada em um livro nem sempre é bom. A única coisa que me manteve firme durante a leitura foi a curiosidade de saber se a protagonista consegue lidar com seus problemas (sim, procuro a luz no fim do túnel mesmo).


Com um começo bem intrigante, a leitura te prende fácil e cria mil perguntas na sua cabeça. Não se engane pelo "um romance" escrito na capa, está bem longe de ser aquele clichê de "garota se apaixona por alguém que salva sua vida". Quer um spoiler da vida? Não espere a sua metade da laranja ou algo que vá te preencher, você já está completo e não precisa de ninguém para te amar. O ato de se amar é revolucionário.


Lidar com uma doença psicológica e fatores externos que não contribuem para a sua saúde mental é muito desgastante. Agora imagine isso com uma garota de 17 anos que mora na rua.


Já disse que o livro é intenso? Pois é intenso. A protagonista não tem um segundo de paz.


Sinopse (retirada da Amazon)


Além de enfrentar anos de bullying na escola, Charlotte Davis perde o pai e a melhor amiga, precisando então lidar com essa dor e com as consequências do Transtorno do Controle do Impulso um distúrbio que leva as pessoas a se automutilarem. 'Viver não é fácil.' Quando o plano de saúde de sua mãe suspende seu tratamento numa clínica psiquiátrica para onde foi após se cortar até quase ficar sem vida , Charlotte Davis troca a gelada Minneapolis pela ensolarada Tucson, no Arizona (EUA), na tentativa de superar seus medos e decepções. Apesar do esforço em acertar, nessa nova fase da vida ela acaba se envolvendo com uma série de tipos não muito inspiradores. Cansada de se alimentar do sofrimento, a jovem se imbui de uma enorme força de vontade e decide viver e não mais sobreviver. Para fugir do círculo vicioso da dor, Charlotte usa seu talento para o desenho e foca em algo produtivo, embarcando de cabeça no mundo das artes. Esse é o caminho que ela traça em busca da cura para as feridas deixadas por suas perdas e os cortes profundos e reais que imprimiu em seu corpo. Romance de estreia de Katlheen Glasgow, que figurou na lista dos mais vendidos do jornal The New York Times e dos melhores livros do ano de 2016 da Amazon (EUA) e da revista Teen Vogue. Nele, os leitores vão se emocionar e se inspirar na história da adolescente de 17 anos que, por conta de sofrer de Transtorno do Controle do Impulso, pratica o 'cutting' um distúrbio que afeta um grande número de jovens brasileiros e também personalidades do universo teen, como Demi Lovato e Britney Spears, entre outras.


Não leia o livro caso seja um gatilho para você.



Nome: Garota em pedaços

Capa comum: 384 páginas

Editora: Outro Planeta; Edição: 1 (1 de março de 2017)]]

Idioma: Português

Autora: Katheleen Glasgow


Compre por aqui e ajude o The Feminist Patronum a continuar no ar.


O livro está disponível para os assinantes do Kindle Unlimited.







  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.