Resenha - Dorothy Tem Que Morrer

Todos conhecem a famosa história em que Dorothy e seu cachorro Toto vão parar na terra mágica de Oz quando um ciclone passa pela fazenda de seus avós no Kansas, mas o que muitos não sabem é que após os grandes acontecimentos, é que ela acaba enlouquecendo e se tornando uma verdadeira tirana sedenta por poder.


Amy é mais uma garota de cabelo rosa que mora no Kansas e teve a oportunidade de conhecer a história de Dorothy, o que ela não esperava é que um dia um ciclone passaria por sua casa e a levaria para a terra mágica de Oz.


Ao chegar em Oz a menina se depara com uma ditadura e restos do que um dia foi a famosa estrada de tijolos amarelos.


“O que aconteceu com Oz? Dorothy aconteceu.”

A autora Danielle Paige consegue muito bem prender o leitor, costurando muito bem a história e sem deixar nenhuma ponta na co-relação do clássico e do atual. Reinventando os personagens de forma muito inteligente, ninguém fica de fora na narrativa.


Quem poderia imaginar que o icônico Leão Covarde poderia se transformar numa fera? O Homem de Lata um soldado do mal? E o Espantalho um gênio do crime?


Recomendado mesmo para aqueles que ainda não tiveram o prazer de apreciar o clássico, o livro é realmente bem construído e interessante.




Capa comum: 384 páginas

Editora: Rocco Jovens Leitores; Edição: 1ª (1 de maio de 2016)

Idioma: Português


Compre por aqui e ajude nossa equipe.













nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.