Resenha: Água Viva - Clarice Lispector

Publicado em 1973, o livro é definido como "um denso e fluente poema em prosa", pertencendo à terceira geração modernista.

Foto: Alice Ribeiro

Sinopse


'Água viva' dá continuidade ao projeto de edições especiais reproduzindo os manuscritos e datiloscritos originais de Clarice Lispector, iniciado com 'A hora da estrela' e que será continuado com 'Um sopro de vida'. Obedecendo ao conceito geral da coleção, este volume reúne importantes textos de referência, assim como a carta do filósofo José Américo Pessanha que teve influência decisiva na transformação de 'Objeto gritante' em 'Água viva', obra que é ao mesmo tempo a mais autobiográfica e a mais misteriosa da bibliografia clariceana. Igualmente importantes são os ensaios de Alexandrino Severino, Sônia Roncador, Ana Claudia Abrantes e Teresa Montero, que lançam luz sobre diferentes aspectos de Água viva,o único livro que, reconhecidamente, Clarice Lispector hesitou em editar em virtude de seu caráter revelador, experimental e “antiliterário”.


Apresentando a forma mais crua de Clarice, o livro convida o leitor a entrar em sua vida e conhecer seus sentimentos mais profundos.


Ao contrário dos outros livros que já apresentamos aqui no The Feminist Patronum, esse não possui uma história bonitinha ou uma linha temporal a ser seguida. Ele demanda esforço e concentração do leitor, por isso recomendo que leiam outros livros da Clarice antes desse, assim já estará mais familiarizado com ela.


O que te direi? te direi os instantes. Exorbito-me e só então é que existo e de um modo febril. Que febre: conseguirei um dia parar de viver? ai de mim que tanto morro. Sigo o tortuoso caminho das raízes rebentando a terra, tenho por dom a paixão, na queimada de tronco seco contorço-me às labaredas. À duração de minha existência dou uma significação oculta que me ultrapassa. Sou um ser concomitante: reúno em mim o tempo passado, o presente e o futuro, o tempo que lateja no tique-taque dos relógios.

Do que o livro fala? Da vida. Essa é a resposta rápida.


Se você pudesse reunir seus medos e paranoias da madrugadas provavelmente iriam resultar nessa escrita peculiar.


Nessa edição incrível com capa dura da Rocco somos presenteados com os manuscritos de Clarice, podendo conhecer um pouco mais da mente genial da escritora.


Ficha Técnica


Água Viva

Capa comum: 224 páginas

Editora: Rocco (10 de junho de 2019)

Idioma: Português



Compre por aqui e ajude nossa equipe.








  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.