O terror clichê na nova série do Globoplay: ‘Desalma’

O Brasil está repleto de produções muito boas, e Desalma definitivamente é uma delas, a série chegou ao streaming Globoplay em 22/10 e possui em seu elenco nomes como Cássia Kiss, Claudia Abreu e Maria Ribeiro.


Divulgação Globoplay

Após perder seu marido, Giovana (Maria Ribeiro) e suas duas filhas, se mudam para essa pequena colônia de descendentes de ucranianos, chamada Brígida. Em Brígida, a bruxaria, a pequena quantidade de pessoas e os segredos do passado permitem que eventos sobrenaturais e males antigos retornem.


Com seu visual frio e clima extremamente sombrio, a série possui 10 episódios, onde seus acontecimentos fluem bem e mesmo tendo alguns momentos em que a trama se torna apenas “falação” e poucos acontecimentos, é possível notar, que seus diálogos, em sua maioria, contribuem para que haja uma entendimento prévio e completo do espectador, para que quando, por exemplo, o comportamento esquisito de um personagem é frequente.


Falando nos diálogos, um dos grandes problemas da série esta neles, estes são ditos com uma artificialidade que incomoda, os atores mais novos, parecem que nunca observaram um grupo de adolescentes conversando. O elenco mais velho, se esforça para entregar algo mais real, mas é notário que, as vezes, até eles acabam cometendo esse “erro”. Infelizmente, é impossível saber se foi a direção de atores, os atores ou o fato dos personagens serem descentes de um povo muito diferente do nosso que estragou um pouco a imersão na história, só é possível torcem para que não comentam esse erro de novo.


Aliás, vale ressaltar, que as atuações de Claudia Abreu, Cassia Kiss e João Pedro Azevedo estão impecáveis, quando Cassia ou o menino João entravam em cena o medo tomava conta, já Claudia, entrega uma atuação de uma mulher contida e amigável que faria de tudo pelo seu filho.


Sobre os detalhes técnicos e os clichês que o roteiro traz, é possível dizer que os dois foram feitos com grande excelência, tendo em vista que grande parte (se não todo) do clima é ditado pela trilha, fotografia e direção. Já em relação ao clichês...bom eles são previsíveis e contribuem para pequenos sustos, e acredito que não seja um defeito, afinal, assim como o exterior tem inúmeras produções desse tipo, nós podemos nos dar ao luxo de fazer algo assim.


Por fim, queria relembrar que, Desalma é uma série que talvez não agrade alguns públicos, pois se assemelha muito uma outra série, mas felizmente (e principalmente por ela ser um TERROR SOBRENATURAL) a produção consegue se destacar por contra própria, sendo uma das melhores coisas presentes no streaming da Globo.



  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.