O Príncipe e a Costureira

"Toda a minha vida outras pessoas decidiram o que era aceitável. Quando coloco um vestido, eu que decido o que é ridículo."


Frances sempre sonhou em ser uma estilista de moda famosa e importante entre os aristocratas de Paris. Porém, sendo apenas  mais uma assistente de um costureiro, ela não consegue enxergar em um futuro próximo seu grande momento de ascensão.


Foto por Dunia Ahmad

As coisas mudam quando ela produz uma peça ousada e única para uma das Princesas que estão a caminho do Baile do Príncipe Sebastian, o herdeiro está em busca de uma noiva!


O vestido feito por Frances é tão único que chamou a atenção de muitas pessoas, incluindo uma cliente misteriosa disposta a pagar muito para tê-la ao seu lado, e Frances obviamente agarra a oportunidade sem pensar duas vezes.


Ela jamais imaginaria que a misteriosa cliente é na verdade o Príncipe Sebastian, que durante as noites de Paris gosta de se caracterizar como uma bela dama de vestido e fazer fama por onde passa, mas encontra-se necessitando de uma costureira ousada para seus novos vestidos.


Um traço simples, que parece até infantil, a narrativa se apoia na inocência para conquistar o leitor... e como conquista!


Foto por Dunia Ahmad

Com roteiro e ilustração de Jen Wang, O Príncipe e a Costureira levou o Prêmio Eisner, o Oscar dos Quadrinhos, em 2019 e está prestes a ganhar uma adaptação em musical pela Universal.


A história é simples, rápida, fácil de entender e clara para todas as idades. A autora não se aprofunda em detalhes ou técnicas, mas consegue conquistar a atenção do leitor logo nas primeiras páginas por sua beleza e conteúdo promissor, onde aborda a história de uma costureira animada e engajada, ao mesmo tempo que conhecemos um Príncipe ainda se descobrindo e entendo como viver sendo um não-binário.


Tive vontade de fotografar todas as páginas desse quadrinho para publicar aqui pelo tanto que me apaixonei, mas vou deixar para vocês se aventurarem na história pois garanto que vale o seu tempo e investimento!



  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.