the feminst patronum logo

Nova série da Netflix explica origem à Síndrome de Estocolmo

Do palhaço ao narcisista: Bill Skarsgård traz seu lado cômico para as meias verdades de um ladrão de banco em Clark. A série protagonizada pelo ator de ‘IT’, conta a história do criminoso mundialmente conhecido Clark Olofsson

Divulgação: Netflix

Na última quinta-feira (5), a Netflix disponibilizou em seu catálogo a nova série, intitulada Clark. A trama conta a história do famoso ladrão de bancos que escapou da prisão 17 vezes, Clark Olofsson, mundialmente conhecido pelo roubo de Norrmalmstorg, em 1973, na capital da Suécia, que deu origem à Síndrome de Estocolmo.


Dirigida por Jonas Åkerlund e com Bill Skarsgård interpretando Clark, a série soma 6 episódios na língua original de Olofsson, o sueco, e conta parte da história do homem que passou mais de metade da vida atrás das grades. Assim como a própria intro de cada episódio diz, a série é baseada em fatos verdadeiros e falsos, claro que muitos dos acontecimentos fazem parte da ficção, mas deixa claro as problemáticas e até mesmo o humor do personagem de Bill.


Importante ressaltar a carreira do jovem Skarsgård até esse papel, já que um de seus principais papéis é como o palhaço horripilante de ‘IT: A Coisa’. De Hemlock Groove (Netflix) à Clark, Bill mostra que sabe trazer expressões marcantes e o toque especial que carrega para o personagem. É o primeiro papel em que o ator traz um lado mais cômico ao personagem, além de ilustrar intrinsecamente as nuances de humor e problemas que o verdadeiro Olofsson carregava.


Saber emitir ao público esse lado do personagem é extremamente importante, já que a série retrata a vida e história do homem que ficou mundialmente famoso por cativar uma relação de carinho e lealdade com vítimas de sequestro, conhecida depois como Síndrome de Estocolmo. A série é iniciada no nascimento de Clark e é finalizada em uma de suas prisões, após o nascimento de seu terceiro filho.

Além do ladrão de bancos, sua trupe de amigos criminosos e amantes apaixonadas, há um antagonismo que se destaca em meio ao papel principal, o detetive Tommy “Pony” Lindström, interpretado por Vilhelm Blomgren, protagonizou algumas das cenas mais marcantes da série, em momentos descontraídos e principalmente durante as prisões e sentenças de Olofsson.


Se documentários que retratam crimes famosos é o que você tem como hobby, essa série, completamente maratonável em apenas um dia, é o que você precisa para conhecer a origem de uma síndrome famosa e de bônus pode apreciar o talento de um dos Skarsgårds e muitas presepadas vividas por uma figura conhecida no mundo do crime.


Antes de assistir a série, é importante verificar a classificação indicativa e os possíveis gatilhos que a trama pode trazer. Além da Síndrome de Estocolmo, a série retrata violência doméstica, violência infantil, abandono paterno e crimes reais.




estelar tfp.png
thheeeee feeeeem (1).png