Mulheres na Medicina: Anandibai Joshi

Anandi Golparao Joshi (31 de março de 1865 - 26 de fevereiro de 1887) ou Anandibai Joshi,

foi a primeira médica nascida na Índia. Chamando-se originalmente de “Yamuna”,

Anandibai, ao casar, adotou o nome e sobrenome do marido, passando a se chamar

“Anandi”, por conta do mesmo.


Fonte: India Today

Vinda de uma família de proprietários de terras na Índia, a jovem médica casou-se muito

cedo com Golparao, aos nove anos, enquanto o mesmo tinha trinta anos. Tradições desse

tipo não existem mais no país, apenas o casamento arranjado por dotes, em algumas

regiões. E foi por conta de seu marido, grande incentivador de seus estudos, que Anandi

resolveu estudar na Pensilvânia, sendo a primeira indiana a ingressar em uma faculdade

nos Estados Unido para se formar médica.


A paixão e interesse por medicina, foram desenvolvidas em Anandibai, infelizmente devido à um grande trauma: a perda da filha recém-nascida, por conta da falta de cuidados médicos em seu parto. Anandi tinha apenas catorze anos, mas resolveu fazer algo para mudar o sistema de saúde do país. Daí, empenhou-se em estudar para ser médica, sendo apoiada a todo momento por seu marido em sua decisão.


Antes de viajar, Anandi já apresentava uma saúde fragilizada, tendo crises de enxaqueca,

fraqueza e febres ocasionais; porém, nada a impediu de seguir seu sonho e inspirar outras

mulheres a fazer o mesmo. Fora bastante criticada por sua decisão pela sociedade hindu

ortodoxa e teve grande apoio da comunidade cristã. Por isso, discursou para milhares de

pessoas, explicando a importância de formar mulheres médicas, indicando já seu interesse

em fundar uma instituição de graduação em medicina exclusivamente para elas.


Não haviam faculdades de medicina na Índia. Por isso, Anandi conseguiu uma vaga nos

Estados Unidos, em uma instituição formada apenas para mulheres estudarem e se tornarem grandes médicas. Ingressou no Women’s Medical College of Pennsylvania aos 19 anos,sendo a primeira mulher hindu a pisar em solo americano.


Mesmo com a saúde em risco, Anandi passou por todas as etapas do programa de

formação e conseguiu se formar, tendo seu trabalho final voltado para “Obstetrícia entre os Aryan Hindoos”. E durante o tempo que passou no Ocidente, por conta do tempo frio e dieta limitada, acabou contraindo tuberculose.


Ao retornar para seu país de origem, em 1886, Anandi foi muito bem recebida por todos e

escolhida para chefiar o Albert Edward Hospital, no antigo estado de Kohlapur (hoje

chamado de Maharashtra. Porém, um ano depois, às vésperas de completar 22 anos,

Anandi Gopal Joshi veio a falecer por conta da doença e seu sonho de abrir sua própria

faculdade de medicina fora deixado de lado. Suas cinzas foram depositadas em Nova York,

lugar por onde passou durante sua viagem.


Na época, milhares de pessoas lamentaram sua morte, sendo uma grande perda para o

país em questões médicas também, já que Anandi prometia revolucionar a medicina local

com técnicas aprendidas em seu tempo de estudos nos Estados Unidos. Porém, não

podemos deixar de destacar o prêmio Anandi Joshi de Medicina, criado pelo Instituto de Pesquisa e Documentação em Ciências Sociais em sua homenagem e por toda contribuição feita com suas descobertas no campo, revolucionando as ciências médicas na Índia.


Saiba mais sobre mulheres incríveis em 'Wonder Women,

25 Mulheres Inovadoras, Inventoras e Pioneiras que Fizeram a Diferença'

Wonder Women



Capa dura: 268 páginas

Editora: Primavera; Edição: 1ª (8 de março de 2017)

Idioma: Português

ISBN-10: 8555780403

ISBN-13: 978-8555780400

Dimensões do produto: 19,2 x 13 x 2 cm

Peso de envio: 358 g



Compre por aqui e ajude nossa equipe.













nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.