the feminst patronum logo

Luta por Justiça | Critica

Atualizado: 26 de Fev de 2020

Muito mais que justiça, o novo filme de Michael B. Jordan mostra compromisso com a humanidade.

Ator Michael B. Jordan em cena do filme Luta por Justiça
Divulgação Warner Bros. Pictures Brasil

Luta por Justiça, que estreia dia 27 de fevereiro nos cinemas, retrata a vida de Bryan Stevenson, um recém advogado em seu primeiro caso. Em busca de provar a inocência de Walter McMillian, condenado ao corredor da morte pelo assassinato de uma jovem de 18 anos. O filme, baseado em uma história real, mostra o quanto o preconceito e o racismo está implantado no sistema, de tal forma que corrompe alguns e compram outros, apagando fatos, descartando evidências e coagindo pessoas para que mintam em seus testemunhos. Proibindo pessoas de dizer a verdade para o sustento de um falso álibi. Walter, conhecido como Johnny D. foi condenado antes mesmo de ser julgado, baseado no testemunho de um único homem, acusado de homicídio. Bryan Stevenson, interpretado por Michael B. Jordan, é um jovem negro, formado em Direito em Harvard e tinha como ideal de vida e carreira lutar por pessoas desfavorecidas.


Brie Larson em cena do filme Luta por Justiça
Divulgação por Warner Bros. Pictures Brasil

Bryan, ao pegar o caso, passa a ser perseguido por todos que acreditavam que o caso havia sido encerrado e que Johnny D. era o culpado. A investigação do caso deixa todos em grande revolta, e quanto mais a fundo chegavam no caso, mais claras as evidências de que McMillian era inocente e de que os “fatos” pelos quais foi julgado eram falsos ou somente pedaços. A trama faz com que até a pessoa mais resistente chore, pela luta, humilhação, união, descaso, amizade, racismo e preconceito abordados com muita ênfase e de forma bem clara.

O elenco conta com, além de Michael B. Jordan, Jamie Foxx e Brie Larson.

estelar tfp.png
thheeeee feeeeem (1).png