the feminst patronum logo

'Freaky' é o filme leve que todos precisávamos

Não é sempre que queremos ver filmes complexos ou filmes que nos façam refletir, por isso muitas pessoas, quando estão procurando algo para assistir, optam por coisas descontraídas e descompromissadas, sendo assim, ‘Freaky’ pode ser a escolha perfeita.


freaky crítica the feminist patronum
Divulgação: Universal Pictures

Millie Kessler (Kathryn Newton) é uma adolescente insegura que, após perder seu pai, precisa lidar com uma mãe super protetora, um crush não correspondido, bullying das garotas e Butcher (Vince Vaughn), um serial killer, que ao tentar matá-la faz com os dois troquem de corpo.


O filme é um grande clichê, que, antes do ponto de virada, ele nos entrega um Slasher clássico, onde a um grupo de jovens bêbados e rebeldes morrem um a um (em cenas bem gráficas, diga-se de passagem) para um assassino mascarado que não tem piedade alguma, junto de um High School em que temos a menina bobinha que ninguém dá a mínima e que sofre bullyng das meninas populares, felizmente esses dois gêneros e seus estereótipos não são um problema, pois estes foram colocados de forma proposital, sem contar que, em muitos momentos o próprio filme faz piadas com esses clichês. Depois do ponto de virada o filme insere o gênero de comédia e este deixa a experiência ainda mais rica.


Dos atores o que mais se destaca é Vince Vaughn, ele consegue divertir muito quando esta interpretando uma menina adolescente em um corpo de um homem de meia idade e passa a frieza daquele Serial Killer exige. Kathryn Newton, no entanto, não se destaca tanto, passando a maior parte do tempo de cara fechada e pulso cerrado, e mesmo sendo isso que seu personagem pede, não convence tanto. O resto do elenco não estão nada mal também.


O terceiro ato surpreende pouco, se estende demais, mas não anula todo a alegria que você provavelmente vai sentir ao assistir o filme.


’Freaky’ está em cartaz nos cinemas.



estelar tfp.png