• YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.

Emilia Clarke: Inspiração fictícia que ultrapassa a tela

Atenção, esse post contém temas que podem ser sensíveis para algumas pessoas.


Recentemente a atriz Emilia Clarke de Game of Thrones revelou que sofreu dois aneurismas cerebrais nesses 10 anos em que trabalhava na série, um após a primeira temporada e outro logo após a terceira, esse quase tirando sua vida. Clarke criou uma ONG (https://www.sameyou.org/) com o objetivo de trazer reconhecimento para doenças cerebrais e ajudar pessoas que não têm condição financeira para o tratamento necessário.


Com a revelação da atriz e a amostra de força que ela demonstrou nessa fase difícil de sua vida, sua instituição de caridade não somente foi recebida de braços abertos ao redor do mundo como também chamou atenção para o reconhecimento dessa condição.

Após a primeira cirurgia Clarke não conseguia nem falar seu nome e até pediu para que os médicos a deixassem morrer, pois não queria ser um fardo para sua família. A atriz voltou a trabalhar apenas seis semanas depois do primeiro incidente, usando morfina entre as entrevistas para a dor, mas infelizmente sofreu outro aneurisma dois anos depois. Pessoas que sofrem um aneurisma geralmente perdem alguma habilidade e ela teve medo de que essa perda seria sua capacidade de atuar.



Clarke já deu várias entrevistas sobre o assunto e revelou que sua personagem salvou sua vida, não só literalmente, já que enquanto passava mal durante seu primeiro aneurisma ela tentava lembrava lembrar falas em dothraki para manter seu cérebro ativo, mas também em sua vida profissional, dizendo que interpretar uma personagem como Daenerys a mostrou como ela podia ser forte também. “Você vai para o set, interpreta uma badass e anda sob o fogo. Isso se tornou a coisa que me salvou de considerar minha própria mortalidade.” A atriz se emocionou em um recente vídeo lançado pela HBO dizendo,

"Game of Thrones me deu minha liberdade. Como ser humano, como atriz e como mulher." (x)(x)

A coragem de Emilia em expor algo tão pessoal sobre si mesma foi uma representação de que além de ter superado sua condição, ela colocou em foco aqueles que precisam de ajuda e se sentiam sozinhos. Ela é uma pessoa que se importa de verdade, que não pretende lucrar com uma história pessoal nos tabloides e muito menos chamar mais atenção para si mesma. Emilia é uma guerreira e uma heroína, assim como Daenerys.


Inspiração pode salvar vidas. Ver o seu personagem favorito ou sua atriz favorita passando por algo difícil e inspirando você a ser forte também e que as coisas vão melhorar, não há nada como isso. Todos precisamos de algo que nos faça seguir em frente e deveríamos apreciar atores que se abrem sobre esse tipo de experiência, não somente porque é difícil de falar sobre certos assuntos, mas também pelo fato de por serem reconhecidos eles são ainda mais julgados por falarem de algo tão pessoal. Eu pessoalmente tenho sido inspirada por atores e personagens por muito tempo. Às vezes eles são tudo o que tenho quando as coisas estão difíceis, então eu entendo como isso pode impactar a vida e alguém e aprecio todas as pessoas que estão sob os holofotes que se abrem e se importam em mostrar que não estamos sozinhos.


Créd. da imagem: Google Imagens

Sonhos às vezes é tudo o que temos. Esperança de que a vida vai melhorar. Só de saber que alguém que você admira foi forte, isso te dá força para passar por suas próprias batalhas. Eu sou inspirada em todos os momentos de todos os dias, tanto por personagens como por atrizes. Tenho personagens que me ajudam a levantar de manhã, já me senti confiante para usar uma certa peça de roupa porque uma atriz comentou sobre como uma mulher deve se sentir bem e feliz usando o que quiser, já lembrei de cenas em que uma personagem se impôs, me dando força para dar a minha própria opinião. A própria Emilia já me ajudou em muitos momentos, com seu humor e seu jeitinho amoroso e alegre, e Daenerys também, quando precisei ser mais confiante.


Se você já foi inspirado compartilhe sua história, no seu Tumblr, Twitter ou em algum blog, isso pode ajudar alguém. E se você está passando por algo difícil, como depressão, ansiedade, transtorno alimentar, problemas familiares ou psicológicos, saiba que não há vergonha em buscar ajuda em algo ou alguém tão longe de você. Você não está sozinho e nunca estará.


Texto por Isabella Conti

nossa equipe tfp.png