Para lembrar de Aaliyah

Nascida no Brooklyn e criada no Michigan, Aaliyah ascendeu no início dos anos 90, como um dos grandes nomes da música R&B, além de ter decolado como atriz e modelo. Tinha apenas 14 anos quando lançou seu álbum de estreia, ‘Age Ain’t Nothing But a Number’ , seguido por mais dois álbuns, One In A Million e o auto-intitulado Aaliyah . Seus trabalhos colecionaram 5 nomeações para o Grammy, o último sendo indicado a um dos mais importantes prêmios da noite, de Melhor Álbum de R&B, numa década em que o cenário do estilo em questão era dominado por gigantes. Aaliyah, obviamente, estava entre eles.



Créditos: Sal Idriss/Redferns

Dolorosamente, a eterna princesa do R&B morreu há exatos 18 anos, no ano em que chegava às prateleiras o icônico Aaliyah, uma de suas obras primas e referência no cenário musical até os dias de hoje. Um fatídico acidente de avião, nas Bahamas, interrompeu de forma brusca a vida da estrela, bem como a de sua equipe. Todo o mundo mas, principalmente, a comunidade negra e os admiradores do hip-hop e R&B, ficaram impactados com a notícia da morte precoce de Aaliyah. Baby Girl havia se consagrado um dos maiores ícones da música naquele tempo e hoje, quase duas décadas após sua partida, ela ainda influencia o cenário no qual colocou sua alma desde a adolescência.


Escolhemos 5 canções, de outros artistas, que referenciam Aaliyah de diferentes maneiras e que dão luz à sua memória.


  • Solange - Borderline (An Ode to Self Care) - Sample de More Than A Woman.



  • Kehlani - Personal. Sample de Come Over.



  • The Weeknd - What You Need. Sample de Rock The Boat.



  • Kendric Lamar - Blow My High. Sample de 4 Page Letter.




  • ASAP Ferg feat. SZA - Real Thing (citação)


É inevitável questionar em que posição ela estaria hoje, aos 40 anos de idade. Contudo, o que temos de mais irrefutável é: ela se tornou ainda maior do que seu tempo de vida a permitiu ser, e essas poucas canções não representam nem 50% de sua influência ainda hoje.



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.