Segunda temporada de Dead to Me supera a primeira

Se você ficou vidrado na primeira temporada e terminou querendo mais, a segunda temporada com certeza irá te conquistar.


Com um ritmo mais acelerado, a segunda temporada acompanha Jen após a morte de Steve, e as consequências que ela trás para a vida de todos.

Divulgação Netflix

Se na primeira temporada acompanhamos o luto de uma das amigas pela perda de seu marido, agora temos a situação invertida, mas claro, ainda lidando com as consequências do crime cometido por Judy.


Disque Amiga para Matar acertou em cheio no roteiro dessa nova temporada, cheio de reviravoltas e acontecimentos que prendem o espectador, sendo com que seja algo digno de maratona.


Com apenas 10 episódios, vemos muito vinho, drama, novos interesses amorosos, e mortes, assim, ficamos vidrados por qualquer acontecimento ao longo da série.


Sobre as atuações: Christina Applegate é ótima vivendo Jen, mas Linda Cardelloni é a alma da série com Judy, mostrando que a personagem tem muito background e que é capaz de criar um vinculo com o telespectador. James Marsden é uma surpresa boa ao longo dos episódios, já que o ator se mostrou muito versátil e capaz de lidar com duas personalidades ao longo dessa nova temporada.


Resumindo, a segunda temporada está fantástica, merece sim a sua audiência, e ela deixa um gancho para uma próxima (Netflix, nunca te pedi nada)



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.