Dica de filme: O Ódio que Você Semeia

Lançado em 2018, o filme dirigido por George Tillman Jr. aborda a brutalidade policial contra jovens negros nos Estados Unidos a partir do ponto de vista de uma jovem negra.


Baseado no best-seller escrito por Angie Thomas, o livro conta a história de Starr Carter (Amandla Stenberg), uma adolescente negra de dezesseis anos que presencia o assassinato de Khalil (Algee Smith), seu melhor amigo, por um policial branco.


“Faça o que mandarem você fazer. [...] Mantenha as mãos à vista. Não faça movimentos repentinos..”

Morando com a família no Garden Heights, um bairro periférico afetado por problemas relacionados às drogas e a violência, Starr (Estrella) precisa dividir a vida entre a jovem que nunca dá problemas no colégio particular de classe alta e a que curte o fim de semana com os velhos amigos.


Após uma confusão em uma dessas festas, Starr aceita uma carona de Kalil, quando são abordados por um policial sem motivos. Ao exceder a sua autoridade, ele dispara três tiros mortais ao confundir uma escova de cabelo de Kalil com uma arma na mão do jovem.



Sendo a única testemunha do crime, ela aceita testemunhar no tribunal. Mesmo sofrendo uma série de chantagens, ela decide lutar por justiça por seu amigo de infância, custe o que custar.


Assim como os casos de Eric Garner, Michael Brown, Oscar Grant, e de outros milhares de jovens negros dos Estados Unidos, o de Kalil só recebeu atenção da mídia devido a comoções públicas como o movimento #BlackLivesMatter

É inevitável não fazer um paralelo entre a história com o caso de João Pedro, de 14 anos, assassinado por policiais civis no RJ.


“É a mesma história só o nome diferente. Mais um jovem negro, desarmado. É impossível estar desarmado quando a sua negritude é a arma que eles temem”

Apesar do trauma e das ameaças vindas de gangues rivais que Kalil estava envolvido, e com a possível desaprovação de seus colegas brancos da escola, Starr vai a público dar seu depoimento.


“Qual é o sentido de ter voz se você vai ficar em silêncio nos momentos que não deveria?”

O filme faz diversas críticas ao racismo velado no discurso dos alunos brancas! Mesmo tendo um relacionamento Chris Bryant (KJ Apa), muitos alunos pressupõem que ela namora o único outro garoto negro de sua turma.


A amizade de Starr com Hailey (Sabrina Carpenter) também é problemática. Além de criticar a luta da amiga, fazer comentários xenofóbicos, a jovem também não reconhece os próprios privilégios.



A fotografia do filme é usada para diferenciar a realidade dos ambientes que a protagonista frequente. No colégio de classe alta, mantém os tons frios azulados, enquanto na vizinhança periférica, as cores alaranjadas, de conforto para parecer caseira, predominam.


“O ódio que você passa pras criancinhas fode com todo mundo!”

Os elementos da trilha sonora também são importantes para a composição da história. A canção do Tupac, que dá nome ao livro, contribui para a discussão sobre a opressão que as minorias sofrem.


“Encontre sua voz, mude o mundo!”

‘O Ódio que Você Semeia’ está disponível no serviço de streaming do Telecine. Experimente grátis por 30 dias.


nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.