the feminst patronum logo

Deuses Americanos: Wendsneday finalmente vai ter sua guerra?



O último episódio da terceira temporada de Deuses Americanos foi carregado de dúvidas e pontas soltas que podem permanecer soltas.


Desde a primeira temporada Odin vem tentando iniciar seu embate entre novos e antigos deuses. Nesse meio tempo, diversos sacrifícios aconteceram, nessa última temporada em especifica, sem Sweeney, Laura se vê com certo peso, remorso talvez, da morte de do Duende. Por mais uma vez, Laura morre, passa por certas experiências no purgatório, retorna à vida com uma única motivação: se vingar de Wendsneday. Mas vamos combinar que a Laura já está fazendo hora extra vivendo mais uma vez.


Após o sumiço de Jim, Salim está perdido e sofre com coração partido. Seu reencontro com os deuses o fez reencontrar consigo e se aceitar, isso até demorou um pouco para acontecer, e por incrível que pareça, a relação com Laura também pode auxiliar de certa forma. Mas o grande turning point na vida de Salim foi a trama envolta da pousada Peacock (templo para comunidades LGBTQIA+) e a relação do Deus Coelho da China (Guardião do amor entre pessoas do mesmo sexo).


Assim como Salim, Bilquis também passou por um momento de autoconhecimento, assumir verdadeiramente seu poder e sinergia com Orixás antigos. Especificamente nos episódios de Salim e Bilquis, mais uma vez a fotografia e os efeitos especiais surpreendem com o sensorial, trazendo o espectador como parte da narrativa.


Atribuído ao fim da segunda temporada Shadow, em busca de sua liberdade, muda de vida – ou tenta – mas fugir de seu pai não é simples. Wendsneday precisa de Shadow para sua guerra que está por vir (desde a estreia da série), sendo o real motivo ainda é incerto.


Podemos esperar o Loki?


Technical Boy apresenta certas falhas de sistema. Tendo Mr. World programado sua última atualização, a ele recorreu. Porém, os constantes defeitos, na verdade são propositais, o aprisionando. Neste transe, em seu subconsciente, Technical Boy encontra com Bilquis, ou uma projeção dela, sai deste aprisionamento, porém com mais dúvidas, aquilo que acreditava ser, talvez não seja. Technical Boy, por ser um deus antigo que está em constante atualização, fazendo de si um novo deus, é uma ponte entre ambos. O que pode o tornar muito mais poderoso que qualquer outro deus. Esta revelação vem apenas no último episódio da temporada.


Como se não bastasse, Mr. World deixa no ar a frase “Is the age of technology. This the age of manipulation. Trickery is what i do best”(É a era da tecnologia. A era da manipulação. Trapaça é o que faço de melhor), e sabemos que o mestre da trapaça não é ninguém mais, ninguém menos que Loki, e revivendo o personagem nas temporadas anteriores é possível absorver certas características que pode reforçar esta teoria.


O cancelamento da série foi oficializado nesta segunda feira (29), então os fãs não irão receber a quarta temporada, após queda de audiência e conflitos nos bastidores, o que seria a próxima season pode vir em formato de filme. Mas, este último ainda é incerto.


Deuses Americanos está disponível no Amazon Prime Video.


estelar tfp.png