DARK: Recap da 1ª Temporada + Perguntas para a 2ª

Dia 21 de Junho já está marcado na nossa agenda como o dia do regresso de DARK (que, pessoalmente, é uma das minhas favoritas)! Ao fim de mais um ano de espera, a emblemática série alemã da Netflix traz-nos episódios fresquinhos.


Para assinalar a data, aqui no TFP vamos apresentar a série, revisitar a 1ª temporada – para ti que já viste a série há muito tempo e não te lembras de todas as relações megacomplexos entre famílias – hoje e relembrar todos os pontos necessários para podermos ver a 2ª de mente fresca, amanhã!

O que aconteceu na primeira temporada? [SPOILERS]


Desde que a Netflix nos apresentou a primeira temporada da sua série alemã de suspense passou um tortuoso ano e meio sem quaisquer novidades de DARK. Para relembrar as personagens (que têm relações bem específicas entre si) temos a árvore das quatro famílias ao redor das quais gira o enredo para nos orientarmos enquanto revisitamos os acontecimentos da temporada um.

Jonas na noite em que Mikkel desaparece. [S1E1, Netflix]

Episódio Um - Geheimnisse (Segredos)


O episódio começa com uma cena bem forte: o suicídio de Michael Kahnwald, que ocorre em Junho de 2019. A sua carta de suicídio é escondida pela sua mãe, Ines. Imediatamente viajamos para daí a uns meses quando Jonas, o filho de Michael, regressa à escola após meses de tratamento psicológico: aí ele descobre que o traficante da escola, Erik Obendorf, desapareceu algumas semanas antes.


O caso é atribuído ao polícia Ulrich Nielsen, que está envolvido com a mãe de Jonas, Hannah Kahnwald. A esposa de Ulrich, Katharina, é a diretora da escola e eles têm três filhos: Magnus, Martha e Mikkel. Estes três e os seus amigos Bartosz Tiedmann e Franziska Doppler ouvem falar de um "tesouro escondido" por Erik Obendorf antes de desaparecer: a sua erva, escondida numa caverna na floresta de Winden.


Entretanto Mikkel, o filho mais novo dos Nielsen, desaparece. A polícia faz buscas no local mas tudo o que encontram é o corpo de um jovem vestido com roupas dos anos oitenta. Os ouvidos deste estavam a sangrar e tinha a área dos olhos completamente queimada.


O episódio encerra com um desconhecido a prender o traficante Erik a uma cadeira num quarto semelhante a um quarto de bebé, com wallpaper colorido, e cobrindo os seus olhos com uma peça de metal.

Corpo do rapaz desconhecido encontrado na floresta. [S1E2, Netflix]

Episódio Dois - Lügen (Mentiras)


Quando Mikkel desaparece o seu pai, Ulrich, lembra-se de algo semelhante acontecer quando o seu irmão mais novo Mads desaparece também, em 1986. Ulrich tenta procurar na caverna onde o seu filho desapareceu e o que encontra é uma porta amarela trancada, que parece conduzir à central nuclear que abastece Winden com energia.


O diretor da central é o pai de Bartosz, Aleksander, e ele recusa-se a deixar Ulrich investigar sem um mandato. A chefe de Ulrich, Charlotte Doppler, recebe as notícias sobre o corpo do rapaz desconhecido encontrado na floresta e, quando deixa a esquadra, as luzes piscam e pássaros mortos caem do céu.


Entretanto um desconhecido que oculta a sua cara com um capuz faz check in no hotel cuja dona é Regina Tiedemann, mãe de Bartosz. Ulrich visita a sua mãe, Jana, e pergunta-lhe sobre a noite de 1986 em que o seu irmão Madz desapareceu. Jana Nielsen mente e diz que o seu marido, Tronte, esteve com ela nessa noite - no entanto, ele não esteve em casa por horas.


O episódio encerra com Mikkel a acordar na caverna e correr para casa. Quando se cruza com o pai Ulrich, muitos anos mais novo, então descobre que está em 1986.

Em 1986, Helge aborda Claudia Tiedemann e entrega-lhe um livro. [S1E3, Netflix]

Episódio Três - Gestern und Heute (Passado e Presente)


O episódio começa em 1986 após Mads desaparecer, quando Mikkel aparece na esquadra da polícia para tentar voltar para casa. O polícia da altura, Egon Tiedemann, pensa que Mikkel foi agredido pelo próprio pai (na altura adolescente) Ulrich Nielson e leva-o ao hospital, onde ele fica ao cuidado da enfermeira Ines Kahnwald.


Na central nuclear, a nova diretora Claudia Tiedemann (mãe de Regina, avó de Bartosz e filha de Egon, polícia em 1986) conhece um guarda chamado Helge Doppler, que lhe oferece um livro chamado "A Journey Through Time" (Uma Jornada Através do Tempo).


Tal como acontece em 2019, a Charlotte adolescente vê pássaros caírem do céu. Na escola, Hannah está apaixonada por Ulrich e Regina é vítima de bullying pelo futuro casal Ulrich e Katharina.


No hospital Mikkel consegue fugir e voltar à caverna, mas magoa-se e grita por ajuda. Em 2019, Ulrich ouve o filho quando faz uma busca pelas cavernas.

Ulrich caminha até às cavernas para procurar o filho, Mikkel Nielsen. [S1E4, Netflix]

Episódio Quatro - Doppelleben (Vidas Duplas)


De volta a 2019, Jonas analisa mapas e notas sobre as cavernas que encontrou na sua casa (e que costumavam pertencer ao seu pai). A chefe da polícia Charlotte Doppler tenta encontrar uma conexão entre os desaparecimentos e os pássaros mortos que, à semelhança do corpo desconhecido encontrado na floresta, também têm os ouvidos sangrentos (tímpanos rasgados). O casamento de Charlotte com Peter está a desmoronar-se porque ela descobriu que ele mentiu sobre o seu alibi na noite em que Mikkel desapareceu, já que estava a ter um caso.


A filha mais nova de Peter e Charlotte, Elizabeth, desaparece após a escola. Os pais ficam preocupados, mas ela aparece em casa no fim da noite e diz ter conhecido um homem chamado Noah. O tal Noah deu a Elizabeth um relógio que costumava pertencer a Charlotte. O pai de Peter, Helge Doppler (guarda na central em 1986), é encontrado a dizer que tem de encontrar Noah, deambulando pela floresta - no entanto, como ele sofre de demência, ninguém o ouve.

Quarto do Estranho no Hotel de Regina Tiedemann. [S1E5, Netflix]

Episódio Cinco - Wahrheiten (Verdades)


O episódio volta a 1986 quando Mikkel é obrigado a regressar ao hospital e visitado por um padre chamado Noah. Hannah, a mãe de Jonas, acusa Ulrich de ter raptado Katharina e a polícia começa a persegui-lo por isso.


Em 2019, Yasin, amiga de Elizabeth Doppler, desaparece após falar com Noah. Charlotte acusa Peter de estar envolvido nos desaparecimentos. No hotel de Regina, o estranho diz-lhe que entregue um pacote a Jonas. Bartosz encontra o fornecedor de Erik Obendorf, Noah. Alguns dias depois, Jonas recebe um pacote que incluía uma luz, um medidor de radiação e a carta de suicídio do seu pai, Michael Kahnwald. A carta revela que Michael é na verdade Mikkel Nielsen, que acidentalmente viajou para 1986, casou com Hannah, foi pai de Jonas e cometeu suicídio no presente (2019).

Porta que conduz Jonas a 1986. [S1E6, Netflix]

Episódio Seis - Sic Mundus Creatus Est (Então o Mundo Foi Criado)

Em 2019, Ulrich descobre que o seu pai Tronte tinha um caso com Claudia Tiedemann (avó de Bartosz) quando o seu irmão desapareceu em 1986. Também descobre que Regina foi a última a ver Mads vivo, mas, em vez de o ajudar a investigar, Regina conta-lhe que foi Hannah a incriminá-lo de violar Katharina em 1986. Ulrich visita a morgue para saber detalhes sobre o corpo do rapaz desconhecido encontrado no mato e descobre que é o corpo de Mads, que não envelheceu nos 33 anos que se passaram desde o seu desaparecimento.


Entretanto, Jonas vai à caverna com o mapa que recebeu do estranho e encontra uma porta com a frase “Sic mundus creatus est” gravada nela. Ele entra na porta e a primeira coisa que vê são posters do desaparecimento de Mads Nielsen.


O episódio encerra com a Hannah adolescente (em 2019, sua mãe) a oferecer uma boleia a Jonas.

O estranho avisa Jonas que não pode levar Mikkel de volta ao presente. [S1E7, Netflix]

Episódio Sete – Kreuzwege (Encruzilhada)


Em 2019, a polícia tem finalmente autorização para investigar a central nuclear. Charlotte Doppler encontra uma porta trancada nas cavernas. Ulrich descobre que o sogro de Charlotte, Helge, era suspeito no desaparecimento de Mads em 1986 mas nunca foi entrevistado. Ulrich vai até ao lar para confrontar Helge mas é expulso pelas enfermeiras e acaba por ser suspenso da polícia devido às suas ações.


Na sua própria investigação, Charlotte descobre que o sistema de cavernas dá acesso a uma cabana na floresta cujo dono é o seu sogro, Helge. Ela recebe uma mensagem de voz de Ulrich que afirma que Helge é o raptor de 1986 e também de 2019. Nessa noite Helge foge do lar, sem reparar que está a ser seguido por Ulrich.


Em 1986, o estranho avisa Jonas que levar Mikkel de volta a 2019 abrirá um buraco no tempo. Entretanto, Helge e Noah de 1986 movem o cadáver de Yasin de um bunker.

Ulrich tenta assassinar Helge para impedir os assassinatos de 1986 e 2019. [S1E8, Netflix]

Episódio Oito – Was man sät, das wird man ernten (Você colhe o que semeia)


O episódio começa no ano de 1953, quando os corpos de Erik e Yasin são descobertos perto do local de construção da central nuclear. O polícia Egon Tiedemann está a investigar o local.

Ulrich atravessa as cavernas e surge em 1953, onde encontra a sua avó, Agnes Nielsen e Tronte, o seu pai, que estão a alugar um quarto na casa Tiedemann.


Também conhece H.G. Tannhaus (mas isto acontece antes de ele escrever “A Journey Through Time”, o livro que Helge Doppler deu a Claudia Tiedemann em 1986).


As jovens Ines Kahnwald (suposta mãe de Michael, avó de Jonas) e Jana Nielsen (mãe de Ulrich) contam a Ulrich sobre os cadáveres dos rapazes. Ele encontra Helge, um rapaz jovem na altura. Ulrich pensa que matar Helge na altura impedirá os assassinatos do futuro de acontecer – ele agride Helge, deixando-o para morrer atrás da cabana Doppler na floresta.


Em 1986, o estranho encontra H.G. Tannhaus, que acredita que viajar no tempo através dos chamados “wormholes” (buracos de minhoca) é possível. O estranho diz-lhe que existe um em Winden, que possibilita às pessoas viajar em intervalos de 33 anos. Este quer destruí-lo e pede a Tannhaus para arranjar uma máquina que poderá fazê-lo.

Claudia Tiedemann visita o neto, Bartosz. [S1E9, Netflix]

Episódio Nove – Alles ist Jetzt (Tudo é Agora)


Em 1986, Ulrich é absolvido das acusações de violação. Claudia Tiedemann é a primeira pessoa a descobrir a viagem no tempo quando encontra a sua cadela Gretchen nas cavernas – sendo que Gretchen tinha desaparecido 33 anos antes, em 1953. Noah e Helge discutem e é revelado que as crianças morreram devido às tentativas falhadas do padre de criar uma máquina no tempo.


De volta a 2019, Bartosz é visitado pela sua avó Claudia Tiedemann, que todos pensavam estar morta. Mais tarde, Bartosz é abordado por Noah e concorda em fazer negócio com ele.


Em 1953, Helge é dado como desaparecido pela sua mãe, que é visitada por Noah – o padre parece ter a mesma idade seja qual for o ano em que ele surge. Ulrich é preso pelo assassinato de Helge, embora este não tenha morrido (logo, nenhum dos assassinatos foi impedido).

O jovem Helge e Jonas tocam-se pelo buraco de minhoca. [S1E10, Netflix]

Episódio Dez – Alpha und Omega (Alpha e Omega)


O episódio final da temporada um abre na noite em que Mikkel desapareceu. Peter Doppler vai até à cabana e o cadáver de Mads aparece em frente dele repentinamente, vindo de uma espécie de portal. Claudia Tiedemann aparece para lhe dizer que mova o corpo para onde ele será encontrado no dia seguinte.


Em 1986, Noah e Helge raptam Jonas quando ele tenta levar Mikkel de volta a 2019. Jonas acorda num bunker com o estranho, que se revela ser uma versão mais velha dele mesmo. O Jonas adulto sai para destruir o buraco de minhoca com a máquina que Tannhaus arranhou.


Em 2019, Noah diz a Bartosz que Claudia é a verdadeira inimiga e que ela enviou o Jonas adulto para, sem saber, enviar o Jonas adulto para criar o buraco de minhoca em vez de o destruir.


Em 1953, o jovem Helge acorda quando um buraco de minhoca aparece na frente dele no bunker, ligando-o ao Jonas de 1986. Eles aproximam-se e, quando se tocam, Helge é transportado para 1986 e Jonas para uma Winden pós-apocalíptica – 2052.

Quais as principais perguntas (com e sem resposta) da série?

DARK envolve muitos plot twists. Numa série em que tudo está conectado da forma mais inesperada possível, sendo que nada é uma coincidência mas sim uma rede de paradoxos, é impossível dar respostas concretas a todas as perguntas que surgiram dos fãs. Essa é a essência que torna esta série da Netflix tão especial e distinta, sendo classificada pelos fãs como “ainda melhor do que Stranger Things”, a série com a qual DARK é muitas vezes comparada. Esperemos que a segunda e terceira temporadas (já confirmadas) sejam tão enriquecedoras como a primeira!

Quem era o pai de Jonas afinal? [Resposta Concreta]


Esta primeira pergunta tem uma resposta aparentemente certa. Na carta de suicídio de Michael Kahnwald, pai de Jonas, ele revela que a sua verdadeira identidade é Mikkel Nielsen. Quando Mikkel, filho de Ulrich e Katharina, desaparece na floresta, acaba por ser misteriosamente transportado para 33 anos antes – 1986, o mesmo ano em que Mads Nielsen desapareceu. Sem conseguir voltar para casa, Mikkel é criado por Ines Kahnwald como Michael, casa com Hannah e acaba por ter um filho, Jonas.


Por que é que ele se suicidou e a sua carta só podia ser aberta no dia do desaparecimento de Mikkel? [Teoria]

Michael Kahnwald suicida-se no início do primeiro episódio da série. Esta resposta é pura especulação lógica pela parte dos fãs, já que não temos a certeza do motivo do seu suicídio: mas supõe-se que ele o fez para que Mikkel pudesse desaparecer e, assim, “fechar” a linha temporal corretamente, já que Mikkel assumiria a sua identidade ao viajar no tempo. Quanto à sua carta de suicídio, pensa-se que ele colocou a data do desaparecimento de Mikkel para que o filho de Ulrich pudesse desaparecer sem interferências de outras pessoas, para que tudo acontecesse tal como deveria.

O que aconteceu com Ulrich Nielsen?


Apesar do momento sombrio em que espancou Helge Doppler quase até à morte, Ulrich tornou-se uma das personagens mais queridas do público. A última vez que o vimos foi quando foi preso em 1953 pela tentativa de assassinato de Helge. Charlotte Doppler, chefe da polícia, vê uma fotografia de Ulrich num jornal dessa data que informa a sua prisão, logo, podemos concluir que ele ficou preso nessa data. Resta saber se ele vai regressar na próxima temporada para tentar escapar.

Existem imensas perguntas sem resposta que espero DARK responder na próxima temporada: Como é que Mikkel foi parar em 1986 se ele correu na direção oposta das cavernas? Por que é que Helge entregou o livro de H.G. Tannhaus sobre viagens do tempo a Claudia? O que é que Claudia, a primeira a descobrir as viagens do tempo, sabe? Quem é Aleksander, afinal, e o que é que ele esconde? Por que é que os pássaros caem mortos do céu sempre que alguma criança desaparece? Quem é H.G. Tannhaus, autor de “A Journey Through Time” e qual é o seu papel no enredo? E, afinal, quem raio é o padre Noah e por que é que ele tem sempre a mesma idade em todos os anos?


Entretanto, só nos resta esperar 24 horas para que a Netflix (FINALMENTE) libere os novos episódios de DARK. Mais alguém super entusiasmado para o regresso desta série, que integra o primeiro lugar no pódio das minhas favoritas? Partilhem com a gente as vossas dúvidas, perguntas e ansiedades em relação a esta série no Twitter ou no Instagram!


Trailer da 2ª Temporada:


Teaser da 2ª Temporada:



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.