the feminst patronum logo

Crítica: Terceira temporada de 'You', da Netflix

Atualizado: 24 de abr.

No último dia 15 de outubro, a Netflix lançou a 3ª temporada de You, protagonizada por Penn Badgley e Victoria Pedretti. Após um teaser que mostrava trabalho em equipe do casal Love e Joe e o equilíbrio entre família e psicopatia, em 10 episódios o roteiro se mostrou bem convergente.



A história do homem que, instintivamente, se apaixona por mulheres que dão o mínimo sinal de interesse, se prolonga numa terceira monótona e fria temporada. Joe Goldberg se torna pai ao lado da sua amada da segunda temporada, Love Quinn. Vale lembrar que no final da temporada passada, Love colocou as garrinhas para fora e mostrou que é capaz de coisas tão absurdas quando Joe, formando assim, um casal problema.


A história se perde no decorrer da temporada com acontecimentos que se repetem desde a 1ª temporada. Joe se apaixona por alguém, a persegue, descobre tudo sobre ela, mata “por ela”, não fica com a garota no final. De fato, a protagonista dessa temporada foi Love, a mais nova mamãe de Madre Linda mostra sua verdadeira essência e rouba a cena de Joe.


Além de um novo lado de Love, há uma nova roupagem nos personagens, com a mudança de cenário. Theo, o filho do vizinho, acaba por ser uma peça fundamental para os acontecimentos da temporada, o que o torna uma peça fundamental para a trama. Sherry e Cary Conrad, o ‘casal exemplo’ de Madre Linda também se tornam peças importantes, ambos são responsáveis pela aprovação de Love e Quinn no bairro, sendo necessário esforços a mais.


O que poderia ser um romance, visto do teaser da temporada, se tornou uma história completamente diferente. O foco de Joe nessa temporada não foi a vizinha leitora e sim sua colega de trabalho Marianne. Com o complexo de salvador, Joe não hesitou em tentar consertar a vida da mulher, fazendo dela sua nova obsessão, da forma mais previsível possível. O que Joe provavelmente não esperava, é a aula de sororidade que Marianne dá a Love no fim da temporada, elevando seu valor no mais alto nível.


A temporada não é de todo desleixo, há pontos importantes retratados nela, como o casal Dante e o marido, que por fim adotam Henry Quinn-Goldberg como seu próprio filho e o histórico de Marianne, que luta bravamente contra o alcoolismo e o ex-marido Ryan, dependente químico que trava uma luta de poder contra a Marianne por pura vingança, além de assuntos como pessoas anti-vacina, os traumas que pais problemáticos podem trazer a seus filhos e etc.


Contudo, a temporada mostrou que a renovação pode acarretar em mais uma temporada de mesmices, principalmente agora que não temos a peça chave que salvou essa temporada. Joe finaliza o último episódio na França, país natal de Marianne e com uma identidade completamente nova, Theo sai do hospital, tendo a certeza de que Joe é perigoso.


O que podemos esperar de uma próxima temporada de You?




estelar tfp.png
thheeeee feeeeem (1).png