Crítica Sylvie's Love

Chegou recentemente ao catálogo do prime vídeo um filme de drama que acompanha Sylvie (Tessa Thompson), uma mulher que conhece Robert (Nmandi Asomugha), um aspirante a Saxofonista, no verão em que esta trabalhando na loja de discos de seu pai, a partir daí, os dois ficam cada vez mais próximos e acabam se apaixonando.



Mesmo se vendendo como drama, o filme pode ser facilmente confundido ou classificado como romance, já que o foco principal da história são os altos e baixos da a relação dos dois protagonistas. Sylvie e Robby tem sonhos, que vão se concretizando ao longo do filme, mas aquele romance de verão sempre se faz presente em suas vidas. Isso, junto a uma representação muitos bonita dos ano 50/60, cria aquele clima de “queria um romancezinho igual a esse” ao mesmo tempo que te faz torcer pela vida profissional dos personagens.


Tessa Thompson, diferente de seus outros papeis, está mais contida aqui, contudo, mesmo assim, consegue transmitir as angustias e alegrias de Sylvie de maneira excelente (O que é ótimo, já que é ela quem tem o maior tempo de tela no longa), isso acaba engolindo um pouco a atuação de Nmandi, que se esforça, mas parece que está sempre com o mesmo rosto em diversas ocasiões.


Esse filme é simples, fofo e interessante o suficiente para se assistir a qualquer hora do dia com a pessoa que você ama (ou não), que quando acaba vai te deixar inspirado e de coração aquecido.


  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.