• YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.

Crítica: Socorro, Virei Uma Garota!

Como toda boa comédia adolescente, o filme conta a historia de Julio (Victor Lamoglia), um garoto nerd que tem apenas um amigo, Cabeça (Leo Bahia), e claro, é apaixonado pela garota mais popular do colégio.


Divulgação: Downtown

O rapaz vê sua chance de conquistar Melina (Manu Gavassi) em uma excursão para Búzios, onde a turma iria observar uma chuva de meteoros. A viagem tinha tudo para ser perfeita, até Julio ser humilhado na frente de todos e fugir para uma praia afastada.

A chuva de meteoros começa e ele faz um pedido, ser a pessoa mais popular da escola, mas as coisas não saem muito bem como esperado, e no dia seguinte, Julio se sente diferente até demais...


Ao se olhar no espelho percebe que seu pedido se realizou, e que Julio deu lugar a Julia (Tathi Lopes), a garota mais popular da escola.


Julio (agora Julia) fica assustado com sua nova realidade, e com toda a atenção que recebe, depois se rende e fica maravilhado com a vida de Julia, e com as vantagens que pode tirar disso.


Divulgação: Downtown

A história então nos leva para o “maravilhoso mundo das garotas”, onde como Julia, e com a ajuda de Cabeça, seu fiel escudeiro, o rapaz vê sua chance de finalmente se aproximar de sua amada e viver o que em sua realidade seria impossível.


Com uma história leve, mensagem de auto aceitação e sem muito conteúdo, “Socorro, virei uma garota” aposta em uma proposta nova, porém sem nada novo, mas mesmo com seus clichês, possui personagens carismáticos e varias referências.


Titulo: Socorro, Virei uma Garota


Direção: Leandro Neri


Ano: 2019


Elenco: Tathi Lopes, Victor Lamoglia, Leo Bahia, Manu Gavassi, Nelson Freitas, Kayky Brito, Lua Blanco, Bruno Gissoni








nossa equipe tfp.png