Crítica Bumbleblee

É bem verdade que a franquia Transformers nunca foi sinônimo de cinema de qualidade, e nunca agradou os críticos de cinema, tendo chegado a aprovação mais baixa, de 15%, com Transformers: Dark Night em 2017, mas a nova abordagem oferecida por Bumblebee, uma prequel dentro do universo cinemático de Transformers, demonstra que Transformers possui sim muito potencial além de cenas de explosão e uma história de aventura batida e imemorável.


Observando Bumblebee de uma forma mais isolada, separadamente do universo de Transformers, já se pode perceber que o filme, apesar de não reservar grandes momentos dramáticos ou sequências marcantes de ação, conta uma história leve e divertida, que foca principalmente no relacionamento entre Charlie (Hailee Steinfeld) e o transformer Bumblebee.



Bumblebee, apesar de ser um filme que se atém ao molde típico hollywoodiano para filmes de ação, torna-se interessante porque, além de apresentar uma protagonista feminina (Charlie, a primeira que de fato toma a frente na franquia), corresponde a um filme que, em diferentes momentos, explicitamente nega clichês que se aplicam tanto a filmes de aventura, quanto a filmes liderados por mulheres. Tal estratégia acaba por criar uma narrativa que, apesar de previsível em algumas situações, brinca com o espectador e o pega de surpresa.


Mesmo com o enfoque do filme sendo na relação de Charlie e Bumblebee, um dos pontos negativos do blockbuster está no fato de que, na tentativa de ampliar a visão que o público tem do laço entre os dois e mostrar como eles se aproximam, o mesmo acaba fazendo exatamente o contrário, mostrando diversas cenas entre Charlie e Bumblebee que, justamente por não se desenvolverem e não durarem o suficiente, deixam a compreensão do público da conexão entre os dois superficial, resultando, no terceiro ato do filme, em diálogos e atos que parecem exagerados e artificiais.


Em geral, Bumblebee é um filme que cumpre o que propõe: entreter o espectador sem gerar grandes reviravoltas e questionamentos no público. O bônus se encontra ao analisar o filme de longe, tendo em vista o cenário atual da indústria cinematográfica, já que Bumblebee estabelece um precedente importante nas categorias blockbuster e filmes de ação para futuras protagonistas femininas, e ao analisar o filme de perto, pelas tentativas pontuais, porém significativas, de fugir dos clichês.



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2019 por The Feminist Patronum.