Crítica: Abominável

Um filme que vai emocionar até as pessoas mais duronas.

Divulgação: Universal Pictures

Sinopse


Quando a adolescente Yi (Chloe Bennet, Agentes da SHIELD da Marvel) encontra um jovem Yeti no telhado de seu prédio em Xangai, ela e seus amigos travessos, Jin (Tenzing Norgay Trainor) e Peng (Albert Tsai), o nomeiam "Everest". e embarcam em uma jornada épica para levar a criatura mágica de volta para sua família no ponto mais alto da Terra. Mas o trio de amigos precisará estar sempre um passo à frente de Burnish (Eddie Izzard), um homem rico com a intenção de capturar um Yeti, e da zoóloga Dr. Zara (Sarah Paulson) para ajudar Everest a voltar para casa


O longa é incrível do começo ao fim, prendendo a atenção de todos que estão no cinema, e cumprindo seu papel de fazer o público lidar com suas emoções.


Mensagens inspiracionais, bons exemplos, ótima trilha sonora, efeitos visuais de qualidade e personagens bem desenvolvidos, esses são alguns exemplos do que tornam um filme bom, e Abominável cumpre todos.


Algo que é preciso destacar é sobre a protagonista chinesa e o fato da história inteira ocorrer na China. O estúdio não apelou para esteriótipos ou introduções ridículas, foi algo muito natural, e importante, a industria cinematográfica carece de representatividade.


Recomendável para todas as idades, não é um filme somente para crianças.


Abominável chega nos cinemas dia 26 de setembro. Assista por sua conta e risco.





  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.