Cheetah, a vilã de Mulher-Maravila 1984

Atualizado: 24 de Nov de 2019

Uma das maiores e mais antigas arqui-inimiga da Mulher-Maravilha, Cheetah, ou Mulher-Leopardo surgiu em 'Mulher-Maravilha vol.2 #07', em agosto de 1987.

DC Comics

Criada por Len Wein e George Pérez, a Mulher-Leopardo é o alter-ego de Barbara Ann Minerva.

A Dra. Barbara Ann Minerva era uma arqueóloga que pesquisava uma tribo da África cuja guardiã era uma criatura com os poderes do Guepardo. A guardiã foi assassinada e Barbara, com a ajuda da sacerdotisa Chuma, tomou o lugar da antiga guardiã, esperando ganhar imortalidade.


Os poderes lhe seriam dados após Barbara beber uma combinação de sangue humano com uma planta sagrada do deus Urzkartaga. Mas como Barbara não era uma virgem, sua transformação foi amaldiçoada.


Durante um breve período, Minerva perdeu seus poderes para o negociante Sebastian Ballesteros. Minerva matou Ballesteros e recuperou seus poderes.


Ela faz parte da Sociedade Secreta dos Super Vilões.


Em DC Reborn

DC Comics

Barbara é uma grande admiradora de mitologias e uma das únicas pessoas que consegue conversar com a Mulher-Maravilha quando ela chega nos Estados Unidos - e ainda só falava grego.


Barbara e Diana se tornam grandes amigas, mas em algum ponto na história a moça descobre o culto ao Deus Planta Urzkartaga e é transformada - aparentemente depois de uma mentira da divindade - na violenta Cheetah.


Eventualmente, Diana, por precisar da ajuda da vilã, concorda em matar Urzkataga e colocar um fim na sua maldição


Poderes

DC Comics

  • Aparência de Leopardo

  • Super-Agilidade

  • Intelecto Elevado

  • Visão Noturna

  • Garras Afiadas

  • Aderência Física

  • Cauda Preênsil

  • Sentidos Aguçados

  • Super Força (Injustice 2)


Fora dos Quadrinhos

© 2018 WARNER BROS. ENTERTAINMENT INC.

  • Justice League Task Force

  • Injustice 2

  • Justice League: Doom

  • Mulher Maravilha 1984, onde será interpretada por Kristen Wiig



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.