Bella Figura - Como viver, amar e comer à italiana

No romance escrito por Kamin Mohammadi, a escritora conta sua própria história após ser demitida da editora luxuosa onde trabalha e sua mudança para Itália.



Kamin é uma iraniana exilada em Londres e devido à pressão no trabalho, não tem auto estima, é quase obesa e que não vive para além do trabalho, mantém uma rotina cheia de compromissos e nenhum tempo para si mesma. Sempre teve o desejo de escrever seu próprio livro, mas com tantas ocupações oportunidade nunca foi lhe foi dada, até que recebe a notícia de que será despedida de seu ”empregão”, como mesmo menciona.


Sem chão e sem saber o que fazer, Christobel, amiga de Kamin a convida para passar uma temporada em seu apartamento de verão em Florença, na Itália, além disso era a vida dando chance que precisava para se dedicar ao seu próprio livro.


Antes de fazer a viagem, Kamin retrata as pressões e acúmulo de tarefas no trabalho assim como a forma com que tudo isso atingiu seu emocional: ganha peso e busca diversas dietas, receitas, sucos e chás que prometem emagrecer. Opta pelo uso de roupas pretas e sem corte, para esconder o corpo, evitar utilizar o elevador para não encontrar com certas pessoas de outras de outras editorias - que de muitas maneiras só pioravam a auto estima da autora -, entre outras situações.


“Certo dia, no auge disso tudo, um dos meus amigos me disse sem rodeios que eu precisava abaixar minhas expectativas em relação aos homens para o meu próprio nível de atratividade [...]”.

Chegando à a cidade de Florença e em seguida ao apartamento de Christobel, logo se encanta com a beleza local e faz amizade com Luigo, que lhe apresenta o conceito da Bella Figura. O conceito não é a tradução literal, mas basicamente uma modo de viver bem, buscando significância nas coisas mais simples e que por vezes desvalorizamos sem perceber.


Aos poucos, conhecendo novas pessoas, indo à feira escolhendo produtos frescos e preparando a própria comida, aprende a se sentir bem consigo, sorrindo mais e andando de cabeça erguida.


A escrita em primeira pessoa permite que Kamin detalhe tudo com muita precisão, isto estimula bastante a imaginação do leitor. Porém, ao chegar ao meio do livro com tanta informação se torna cansativa e desnecessária em alguns casos.


Ao todo são doze capítulos, divididos pelos meses do ano - período em que ficou no país escrevendo o livro-, as aberturas contam com uma expressão italiana, um produto sazonal, a fragrância da cidade, momento italiano e a palavra italiana do mês e uma ilustração.


Como encerramento de capítulo são deixadas, pelo menos, duas receitas simples e que a marcou de alguma forma. No fim do livro, assim como no verso, Kamin deixa uma série de dicas de como “adotar o estilo da Bella Figura”.



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.