As mulheres vencedoras do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020

Atualizado: há 6 dias

A premiação que aconteceu no último domingo premiou atrizes e diretoras.


O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro aconteceu no último domingo (11) e, apesar de ter uma quantidade expressiva de diretoras indicadas na categoria curta, apenas Sem Asas, de Renata Martins, foi premiado. O curta ganhou o troféu de melhor curta metragem de ficção, nesta categoria todos os cincos concorrentes tinham sido dirigidos por mulheres.



Em outras duas categorias de curta – animação e documentário – a maioria dos indicados também diretoras no comando, porém foram os filmes de cineastas homens que levaram a melhor na disputa. Já nas categorias dos longas essa representatividade diminuiu; na categoria ficção, por exemplo, não havia nenhum filme dirigido por uma mulher concorrendo. Enquanto na categoria de melhor documentário apenas Bixa Travesty, da Claudia Priscila e Kiko Goifman, concorreu.


Pelo filme A Vida Invisível, quatro mulheres receberam prêmios; Fernanda Montenegro como atriz coadjuvante, Hélène Louvart em direção de fotografia, Inés Bortagaray com roteiro adaptado e Marina Franco premiada na categoria figurino. Bacurau com produção de Emilie Lesclaux, recebeu o prêmio de melhor longa-metragem de ficção.


Contando com as citadas acima, veja as mulheres premiadas nas principais categorias do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro:


Longa de ficção (produtoras):

Emilie Lesclaux, por Bacurau


Longa de documentário (produtoras):

Nara Aragão, por Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar


Longa de comédia (diretoras/produtoras):

Mayra Lucas, por Cine Holliúdy – A Chibata Sideral


Longa infantil (produtoras):

Bianca Villar, por Turma da Mônica – Laços

Karen Castanho, por Turma da Mônica – Laços


Longa-metragem – voto popular (produtoras):

Lara Guaranys, por Eu Sou Mais Eu


Atriz

Andrea Beltrão, por Hebe – A Estrela do Brasil


Atriz coadjuvante

Fernanda Montenegro, por A Vida Invisível


Direção de fotografia

Hélène Louvart, por A Vida Invisível


Roteiro adaptado

Inés Bortagaray, por A Vida Invisível


Figurino

Marina Franco, por A Vida Invisível


Maquiagem

Simone Batata, por Hebe – A Estrela do Brasil


Montagem de documentário

Karen Harley, por Estou me Guardando para Quando o Carnaval Chegar


Curta de ficção (diretoras)

Sem Asas, de Renata Martins



  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.