6 filmes e series com representatividade LGBTQI+

A representatividade se tornou cada vez mais presente no mundo de filmes e series ao longo dos anos, é logico que estes estão muito longe do ideal, mas só de terem fugido de estereótipos e de apagamento de existência, já podemos considerar um progresso. Em Celebração ao Dia do Orgulho LGBTQI+ fizemos esta lista (cuidado com spoiler!)




1- Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

O filme de 2014, dirigido, produzido e escrito por Daniel Ribeiro, ganhador de dois prêmios (Fripesci e Teddy) e concorrente do Oscar de melhor filme estrangeiro em 2015, conta a história de amadurecimento e amor, onde, Leonardo (Guilherme Lobo), um garoto cego, que ao buscar sua independência conhece Gabriel (Fábio Audi), o novo garoto da escola, assim entre idas e vindas, os dois acabam se apaixonando. O filme está atualmente disponível no streaming da Netflix.


2- Brooklyn 99

A série de comedia se tornou a preferida de muita gente ao longo dos anos, acredita-se que isso ocorreu devido a seu humor saudável e personagens cativantes, com atualmente 7 temporadas, ela já nós apresentou o Capitão Holtz (Andre Braugher) que além de ser um homem negro também é casado e assumidamente gay, mas não estamos aqui para falar dele, vamos falar sobre a Rosa Diaz (Stephanie Beatriz) que na quinta temporada se assumi Bissexual e precisa contar sobre isso para seus pais. 6 das 7 temporadas já podem ser assistidas pela Netflix


3- Retrato de Uma Jovem Em Chamas

O francês e ganhador de vários prêmios, incluindo o Cesar (Oscar Francês), Retrato de” Uma Jovem Em Chamas”, nos mostra a história de Marianne (Noémie Merlant) uma pintora que é contratada para fazer quadros de Heloisé(Adèle Haenel) antes de seu casamento, contudo aos poucos a artista e a modelo acabam se tornando muito próximas. O filme chegou nos cinemas brasileiros em 6 de janeiro desse ano, e está disponível no Looke


4- O mundo Sombrio de Sabrina

Baseada nas HQ´s, de mesmo nome, a série da Netflix tem no elenco Lanchlan Watson, que interpreta o homem trans, Leo, amigo da personagem principal Sabrina Spellman (Kiernan Shipka). Além do papel, hoje em dia, Watson se identifica como uma pessoa não-binária.


5- Meu nome é Ray

Ray é um Homem transgênero, que antes de fazer a cirurgia de resignação de gênero tem que lidar com as percepções de sua mãe e avó sobre a sua transição. O filme de 2015 estrelado por Elle Fanning,Naomi Watts,Susan Sarandon e dirigido por Gaby Dellal pode ser conferido na Netflix.


6-Super Drags

Esta animação adulta e totalmente brasileira, cujo a abertura foi composta por Pablo Vittar, acompanha a história de três funcionários que precisam mesclar a vida comum e a vida de super-heroínas Drags, na qual lutam contra um político conservador e uma Drag malvada. Mas aonde você pode ver essa belezura? Netflix!



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.