5 Livros que amamos, mas que, hoje, são considerados problemáticos

Quantos livros lemos quando somos novinhas e que, no futuro, relemos e enxergamos de forma completamente diferente, não é mesmo?


Essa percepção é completamente normal e saudável, afinal, é influenciada pelo nosso amadurecimento e pela percepção de questões sociais que nem sequer nos preocupávamos aos 12, 13 anos de idade… mas que, hoje, fazem parte da nossa vida e da nossa luta.


A realidade é que essas novas percepções abrem espaço para a compreensão de que relacionamentos que foram os sonhos de muitas garotas, na verdade, são permeados por vários problemas.


Antes de falar sobre os livros e sobre as problemáticas que eles apresentam, vale ressaltar algo muito importante:


Você ter lido, gostar ou ser seu livro favorito até hoje não é um problema, de forma alguma! O grande ponto deste texto é provocar uma reflexão, um outro olhar para alguns livros que tem questões sérias que foram romantizadas.


Não há problema em continuar curtindo a leitura, os filmes que foram adaptados ou os personagens, mas, é importante conseguir perceber esses detalhes e enxergar qual o problema deles, para que essas situações permeadas de problemas não sejam algo aceitável na sua realidade.


Desde crianças, nós somos influenciadas por aquilo que ouvimos, assistimos, lemos e consumimos de forma geral, e tudo isso é muito importante para as nossas primeiras impressões e opiniões sobre o mundo.


Sendo assim, a leitura não é só um exercício dessa habilidade ou uma forma de aprimorar a escrita, é muito mais do que isso, pois, é um mundo de possibilidades, sonhos e situações que trazemos para a nossa visão de mundo, até mesmo de forma inconsciente.


Por isso, perceber as problemáticas dos 5 livros que separamos é importante para que, mesmo que seja seu livro favorito, você consiga identificar uma situação como essa no seu cotidiano e cortá-la.


Tendo feita essa levemente longa introdução, vamos aos livros!


Belo Desastre


Belo Desastre é o primeiro de 3 livros que narram a história de Abby e Travis, sendo da autora Jamie McGuire.


Os outros dois são: Desastre Iminente, que é a mesma história de Belo Desastre, porém, da perspectiva do Travis e Belo Casamento, que é o fechamento da história dos dois.


Olha, preciso dizer que Belo Desastre foi, por muitos anos, meu livro preferido! Eu amava a história, o romance impulsivo e intenso entre os dois e as situações que os dois viviam. Era algo que eu queria para mim.


Porém, hoje, quando releio os livros, consigo enxergar uma relação obsessiva, controladora e abusiva do Travis em relação a Abby.


Ele nunca aceitava o término, praticamente arrancou ela do carro quando estava em um encontro com outro cara, a fez trocar de roupa por “chamar muita atenção” com a que estava vestindo, entre tantos outros comportamentos que eram cobertos e justificados pela paixão.


Porém, não deixa de ser um relacionamento abusivo, tóxico e permeado de situações controversas, que até deu certo no final do livro, mas, na realidade, sabemos que essas situações podem chegar a níveis bem piores.


Entretanto, como disse anteriormente, esse não é um aviso para você tacar os livros fora, mas, sim, o ler com um outro olhar, mais maduro, analítico e que, mesmo apreciando a narrativa do livro, seja capaz de entender quais são os problemas da vida real que ele tem e não deixe que sejam reproduzidos com você.


A Saga Crepúsculo


A saga Crepúsculo foi uma completa febre na época de seu lançamento, especialmente os filmes… Inclusive, é outra que eu amava!


Os livros de Stephenie Meyer, que também foram adaptados para cinema, até hoje são queridinhos de muitos fãs.


Maaas, não podemos ignorar alguns detalhes que o livro apresenta.


Gente, eu sei que é abordado de uma forma romântica, mas vocês não iam morrer de susto se acordassem no meio da noite e tivesse alguém assistindo vocês dormirem?


Bom, de qualquer forma, o comportamento do Edward era bem obsessivo com a Bella, especialmente no início. Além disso, depois de um tempo, a Bella que não aceita término e coloca a vida em risco diversas vezes por causa do Edward.

Até hoje, quando passa na televisão, eu curto assistir, mas, é o mesmo caso de Belo Desastre e dos próximos que vou abordar, é preciso olhar de uma forma mais crítica, identificar os problemas e, mesmo gostando do filme, saber reconhecer que alguns comportamentos não são bons.


Os Imortais


Os Imortais são uma série de 6 livros escritos por Alyson Noel.


Não sei se esse é tão conhecido quanto os dois anteriores, porém, é um exemplo muito bom de livro que amamos, mas que, hoje, são considerados problemáticos.


Para quem não conhece bem, Damen e Ever são os protagonistas, sendo que Damen é imortal e sempre pensa em transformar a Ever também, porém, ela sempre morre antes que ele o faça, então, ele precisa esperar ela reencarnar, crescer, para ele se aproximar dela, eles viverem um romance a aí ela acaba morrendo de novo kk (rindo de nervoso).


Só de olhar para a história assim já fica clara a obsessão, né?


Nos livros, ele realmente a transforma e aí várias coisas loucas vão acontecendo ao longo dos 6 livros.


Bom, a obsessão já está clara, no mais, o Damen é retratado como um príncipe, porém, aqui, podemos focar em um viés um pouco fora do relacionamento abusivo (o que ocorre, até porque, ele a transforma em imortal sem consentimento e a menina ainda fica órfã).


A Ever é uma personagem cheia de problemas na história, e isso se reflete no rancor, ciúme e outras ações que são prejudiciais para ela mesma. O próprio livro acaba retratando como isso faz mal, mas é importante ressaltar como sentimentos negativos são prejudiciais, e se causados por um relacionamento tóxico, a regra é clara: foge!


Os Imortais foram os primeiros livros que ganhei e eu amava demais, hoje em dia não sei se tenho paciência para ler, mas, sigo gostando.


Diários de um vampiro


Esse eu vou citar por ser bem conhecido, porém, eu li apenas um livro e não vi a série, sendo assim, não tenho tanta propriedade para falar.


Esses livros, séries, filmes e afins que são fantasiosos, muitas vezes, acabam cobrindo um pouco algumas relações, no mínimo, estranhas…


Em diários de um vampiro, essa relação é a treta entre irmãos e a menina lá no meio quase como um prêmio… Enfim, realmente não tenho muita propriedade sobre e sei que a história e o elenco são paixões de muitos até hoje.



Mas, é bom ressaltar o objetivo deste texto: convidar para um olhar diferente, mais analítico, lembrando que isso não precisa fazer você parar de gostar ou acompanhar.


50 Tons de Cinza


As polêmicas em torno dos livros e filmes falam por si só…


Pessoalmente, eu só assisti os filmes e, apesar de achar fraco em alguns momentos, eu cheguei a ver no cinema, então, foi um bom entretenimento.


Porém, acompanhei as discussões que existem até hoje em torno do mesmo e, novamente, uma obsessão muito louca por parte do homem, ele tem vários problemas que acabam recaindo sobre a Anastasia… mas, gente, ali deu tudo certo, é uma ficção e afins, porém, é sempre bom lembrar que mulher não muda homem e nem precisa ficar aturando situações para ninguém melhorar não, viu?


Terapia tá aí para isso e todos precisamos estar bem para nos relacionarmos com os outros, pois, ninguém é obrigado a lidar com as consequências de nossos traumas, vivências e afins, acho que esse é um ponto a se levantar em 50 tons…


Concluindo porque já escrevi demais né…


Deu para notar um padrão aqui… Essa situações, comportamentos e relações foram e até hoje, infelizmente, são um retrato da realidade e o que consumimos desde jovens, porém, que lutamos constantemente em busca de desconstrução.


Espero que, ao ler isso, você não necessariamente concorde com tudo e nem jogue esses livros no lixo, mas, sim, se permita ter outro olhar e se permita ser crítica sem perder o gosto pela narrativa.


Mas, principalmente, que seja um alerta para quando você ver alguém ou a si mesma em situações assim, você se lembre que não é algo romântico e tome as decisões e atitudes que sempre priorizem você, seu bem estar, seu amor próprio, sua independência e sua felicidade. <3



nossa equipe tfp.png
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram

© 2020 por The Feminist Patronum.